Sindguardas/RN: Nota de esclarecimento


O Sindguardas/RN informa que tomou conhecimento de declarações do prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulinho, em que afirma que “Guarda Municipal não resolve Segurança de canto nenhum do mundo”.

Diante disso, o sindicato vem a público esclarecer para a sociedade que, ao contrário do que foi dito pelo prefeito, as guardas municipais podem sim atuar para resolver o problema da insegurança nas cidades, desde que recebam o devido tratamento por parte dos gestores, com investimentos, infraestrutura e valorização.

A Guarda Municipal é uma entidade reconhecida constitucionalmente, desempenhando papel de protagonismo como polícia municipal, atuando na prevenção e repressão aos atos delituosos. Inclusive, muitas prefeituras do Brasil entendem a responsabilidade que os guardas municipais exercem e investem maciçamente para que os municípios tenham uma Segurança Pública de excelência.

O Sindguardas/RN ressalta que o trabalho da Guarda Municipal não exclui a necessidade da atuação de outras forças policiais nos municípios, afinal, como a própria Constituição estabelece, cada uma tem seu papel e sua importância. No entanto, o sindicato entende que o prefeito foi infeliz em sua fala ao dizer que a Guarda Municipal não é capaz de resolver.

Reiteramos que a resolução dos problemas dos municípios, dos estados e do país é de responsabilidade dos gestores, eleitos pelo voto popular, que dispõem de todo um aparelhamento estatal e ferramentas disponíveis, como a própria Guarda Municipal, cabendo a eles saberem usá-las da melhor forma possível em prol da sociedade.

Por fim, reforçamos a disposição dos guardas municipais de São Gonçalo do Amarante de contribuir com uma boa gestão e a execução de planejamento estratégico para que, sim, a Guarda Municipal seja uma ferramenta eficaz na Segurança Pública do município. O Sindguardas/RN espera que o prefeito reveja seu discurso, acreditando que é possível construir junto, gestores e servidores, uma São Gonçalo mais segura e próspera.